Home / Notícias / Reunião avalia andamento das obras da Estação Compacta de Tratamento de Esgoto em São João de Itaguaçu

Reunião avalia andamento das obras da Estação Compacta de Tratamento de Esgoto em São João de Itaguaçu

Urupês terá 100% de esgoto tratado, o que contribuirá para despoluição do córrego São João

No último dia 9, o prefeito Bica, juntamente com representantes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos e da Diretoria de Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos, com participação da presidente da Câmara Municipal de Urupês, Teia Mazzali, realizaram uma reunião técnica com a empresa responsável pela implementação da Estação Compacta de Tratamento de Esgoto em São João de Itaguaçu.
O objetivo foi avaliar a evolução do projeto, considerando sua atual fase e discutir metas para o término da empreitada. A previsão é que as instalações sejam concluídas em até três meses, iniciando, então, o período de testes.
Atualmente, a estação já conta com as bases construídas e está pronta para receber os tanques, que estão sendo fabricados de acordo com as especificações do projeto.
“A estação é capaz de atender até mil pessoas, o que supre a necessidade do distrito de São João de Itaguaçu. E, ainda, por se tratar de um sistema modular, caso futuramente seja necessário, nós poderemos ampliar a capacidade de tratamento do esgoto gerado”, explicou o prefeito Bica.
Lauriston Isique, diretor municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos, órgão diretamente responsável pelo projeto, ressalta que, a partir de agora, “Urupês entra para um seleto grupo dos municípios que tratam 100% do esgoto gerado”. Ele vê isso como uma conquista da administração para a cidade, já que, de acordo com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS – base 2018), apenas 46% do volume de esgoto gerado no país é tratado.
Vantagens da obra
A Estação Compacta de Tratamento de Esgoto está sendo construída com recursos provenientes de convênio entre o Fundo Estadual de Recursos Hídricos – FEHIDRO e o município de Urupês. Ele é um sistema de altíssima tecnologia, que utiliza uma base modular e completamente vedada, o que não permitirá a emissão de odores. Através desta Estação de Tratamento, que não utiliza grandes lagoas, pode-se garantir que os efluentes, depois de tratados, estejam sempre dentro dos padrões de lançamento no corpo receptor.
Há mais de 80 anos, o esgoto coletado no distrito não possuía tratamento adequado, sendo despejado integralmente no Córrego São João. Por isso, além de regularizar a questão do tratamento, o projeto trará inúmeros benefícios ambientais, como a despoluição do córrego e a recuperação do ecossistema fluvial.

Sobre Flavio Camilo

Verifique também

Irapuã executa obra de recapeamento asfáltico

A Prefeitura de Irapuã, por meio do Departamento de Obras e Infraestrutura executou nesta semana, …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: