Home / Notícias / A Esquizofrenia e a mudança de mentalidade da sociedade

A Esquizofrenia e a mudança de mentalidade da sociedade

MONIQUE GISELE GASQUI | CRP 108849/06
Pós graduada em Psicologia Clínica: Terapia Cognitivo Comportamental | Pós graduada em Psicologia da Saúde/Hospitalar

A esquizofrenia é uma doença mental crônica, ou melhor, que não tem cura e é progressiva, na qual é marcada por surtos em que o mundo real acaba sendo substituído por delírios e alucinações, gerando confusão na forma de pensar e agir da pessoa portadora da esquizofrenia. É uma “crise de psicose”, que afeta todos os processos mentais, tais como: afetividade, percepção, pensamento, motivação e memória.
As crises de psicose podem ser desencadeadas através de comportamentos inesperados, porque o esquizofrênico não entende bem o que está sentido e por isso ele não fala e quando crise acontece é através de ações violentas, crises de choro, que nada mais é que o resultado dos sintomas dos delírios e alucinações.
Há cinco formas de esquizofrenia: a paranoide que é a de perseguição e de grandeza; a desorganizada, que atinge o lado afetivo e não há uma organização no pensamento; a catatônica, que predomina as alterações da motricidade, vontade e da atividade e a forma indiferenciada, que é marcada por apatia e indiferença em relação ao mundo externo, com diminuição nos estudos e no trabalho.
Caros leitores, entendam que na cabeça de uma pessoa com esquizofrenia, tudo o que ouve ou vê é muito real, sendo assim, já conseguiu provar cientificamente que ao ter alucinações partes do cérebro são acionadas, e que os surtos de perseguição e o ouvir vozes, que é tão frequente neles, não é apenas fruto da imaginação, mas sim de alguma alteração genética e de outros fatores ainda em estudo.
Alguns sinais mostram um possível diagnóstico clínico de esquizofrenia. São eles:

  • Dificuldades no aprendizado desde a infância;
  • Apatia;
  • Pouca vontade de trabalhar, estudar ou interagir com os outros;
  • Não reagir diante de situações felizes ou tristes;
  • Vozes que surgem na cabeça e outras alterações nos órgãos dos sentidos;
  • Mania de perseguição inexplicável;

O tratamento da esquizofrenia é multidisciplinar e envolve: medicação, psicoterapia, terapia ocupacional, intervenção familiar, musicoterapia e a psicoeducação, mas, como já disse acima não visa a cura, mas ajuda muito a controlar os sintomas.
O trabalho do Psicólogo cognitivo-comportamental é de fundamental importância no controle da esquizo-frenia, porque ajuda a entender as emoções, ponderar os pensamentos, e principalmente, identificar os gatilhos que podem desencadear os surtos e trabalhar em cima disso nas sessões.
É muito notável que o cliente com esquizofrenia tenha que fazer tratamento durante toda vida, e este pode ter uma vida de boa qualidade. A terapia agrega valores sociais a ele, porque devido ao medo e o preconceito que surge na sociedade com relação a ele, fica inibido a estar em ambientes sociais, ajuda a ser independente e como lidar com o outro. Há orientação familiar, porque a família precisa entender sobre a doença para que consigam conviver com o cliente e controlar o estresse causado pela doença.
Porém, é preciso de vocês, sociedade, da qual eu e você fazemos parte, não ter preconceitos e passar a acolher e respeitar quem tem esquizofrenia, porque se o distúrbio está bem controlado, é possível ter uma vida praticamente normal, como desempenhar atividades mais simples e rotineiras que não requeiram criatividade.
Há muitas dúvidas e muito o que se falar sobre a esquizofrenia, e muitos acham que quem tem é louco, por isso sempre é importante quando identificar ou suspeitar de esquizofrenia, procurar um profissional capacitado para atender e explicar o que é realmente a doença, pois cada cliente é um cliente, afinal somos seres humanos diferentes e únicos. Ninguém é igual a você e respeite a diferença, porque ser igual já basta!

“Somos esquizofrênicos num mundo onde todos procuram formas de justificar o que desconhecem, temem, ou admitem como sendo a expressão da loucura.” Valeria Nunes de Almeida

Sobre Flavio Camilo

Verifique também

Prefeitura de Ibirá define cronograma para aplicação de pulverização contra a Covid-19

Mutirão deve acontecer duas vezes na semana: quinta-feira e domingo, em Ibirá e no distrito …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: