Home / Notícias / A falta de empatia é o câncer do mundo

A falta de empatia é o câncer do mundo

MONIQUE GISELE GASQUI | CRP 108849/06
Pós graduada em Psicologia Clínica: Terapia Cognitivo Comportamental | Pós graduada em Psicologia da Saúde/Hospitalar

Você é capaz de ser tolerante, de se ver no lugar do outro, enfrentando as mesmas dificuldades? Pense no caso do desabamento da barragem de Minas Gerais em Brumadinho? Já parou para pensar se fosse você que estivesse lá? Vamos pensar no antes, durante e de-pois… A dor? O medo? O desespero? O pavor? O pânico? O susto? Noites sem dormir? Famílias destruídas? Vem mil e uma sensações e sentimentos diferentes não é mesmo!? Vem! E com isso o pensamento relacionado à negligência, a ganância, frieza, falta de empatia… E me pergunto, onde vamos parar? É… Difícil ver tudo acontecendo e não se revoltar…
Agora ainda mais recente, o caso do incêndio no alojamento do Flamengo onde meninos de 14 a 16 anos estavam realizando seus sonhos… Mas, destruídos. Percebam que os motivos de tudo estar acontecendo são os mesmos? Negligencia, falta de interesse ao próximo, alias excesso de ganancia, poder… Enquanto isso… O sofrimento humano vai acontecendo…
No dia a dia, a falta de empatia com o mundo ao nosso redor se reflete na intolerância e na falta de compreensão e ajuda ao outro, fazendo com que as pessoas olhem apenas para si mesmas. A falta desta sensibilidade pode causar danos na vida íntima e social das pessoas, deixando-as “amarguradas e insensíveis.”
A ausência de empatia, na maioria das vezes, esta ligada com comportamentos psicopáticos e outros problemas graves de comportamento e relacionamento com a sociedade. Então, como lidar com pessoas que não demonstra empatia com os outros? As pessoas precisam aprender a ser tolerantes, inclusive com aqueles que não desenvolveram comportamentos iguais aos seus. Quem não demonstra empatia deve buscar tratamento se for uma queixa que o faça sofrer e se questionar, sim, em todos os aspectos e circunstancias. Elas devem buscar autoconhecimento para compreender como melhorar sua conduta social e interpessoal.
Faço questão de colocar um pequeno texto que peguei na internet na íntegra escrito por Lucy Rocha:
“Sem empatia há corruptos, traidores, violentos, assassinos, aproveitadores, sem-palavras, charlatões, enrolões, abusadores, perversos, impacientes, intolerantes, presunçosos, folgados, procrastinadores, indiferentes.
Sem empatia, há contratos quebrados, acordos não cumpridos, identidades roubadas, lares destruídos, milhões desviados, trabalhos mal feitos, filas cortadas, favorecimentos ilícitos, chutes nos carros, cortes no trânsito.
Sem empatia, alguns acreditam ser mais merecedores que outros e, portanto, se dão a comodidade de serem cegos, surdos e mudos para qualquer necessidade que não seja a sua própria. Sem empatia há o “venha a nós, mas ao vosso reino, NADA”.

A falta de empatia é o câncer do mundo, mas sua presença, a cura dele”.
Que a sua necessidade não seja menos importante que a minha… Beijos no coração!

Sobre Flavio Camilo

Verifique também

Alunos ibiraenses iniciam projeto ambiental “Ibirazinho Real”

Em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, no dia 06 de junho, os alunos …

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: