Home / Notícias / Uma reflexão sobre a falta de comunicação familiar

Uma reflexão sobre a falta de comunicação familiar

falta-comunicação netMONIQUE GISELE GASQUI
CRP 108849/06
Psicóloga Clínica, especializada em Cognitivo-Comportamental

 

 

A comunicação é hoje uma das áreas mais críticas das famílias. Vivemos na era de celulares, iphones, facebook, whatsapp, enfim, tecnologias de última geração e nunca foi tão difícil se comunicar, o que tem causado um enorme prejuízo.
Não existe mais na comunicação o que chamo de transparência, não há confissões, não há compartilhamento de sentimentos e sonhos. Adolescentes se fecham em seu mundo e excluem seus pais de seu círculo íntimo e os pais evitam entrar em questões profundas e significativas com os filhos e ainda marido e mulher não conversam sobre eles, apenas casa, tempo, crianças e dívidas.
Continuo vendo que cada dia mais os pais e filhos não se entendem, pois parecem que falam línguas diferentes. Criam-se gírias, dialetos, expressões que nada significam, e que cada um tem sua linguagem, seu universo e ninguém esta disposto a entrar no universo do outro para que a comunicação possa ser facilitada. É apenas uma comunicação que distancia e exclui uns dos outros.
Digo que a comunicação é como um balão de oxigênio para a saúde da família. Quando a comunicação em um casamento acaba o casamento acaba e o divórcio é precedido pela falta do diálogo. Se não construirmos pontes de comunicação, se os pais não estreitarem o relacionamento com os filhos enquanto são pequenos, quando crescerem será quase impossível. Se não desenvolver amizade, cumplicidade e intimidade com o cônjuge nos primeiros anos, a relação vai se tornando cada vez mais sem brilho e sem sabor.
Uma comunicação saudável acontece quando os pais valorizam estar com os filhos, conversam sobre tudo e criam oportunidades para isso acontecer, sempre que possível. Quando não há atividades compartilhadas, há falta de tempo para conversar frequentes, os filhos têm dificuldades para desenvolver habilidades interpessoais e fortalecer a confiança.
Nos atendimentos clínicos com orientação de pais sinto muito a falta de comunicação e a falta de responsabilidade afetiva, pois elas são as principais condições para um bom fun-cionamento familiar saudável e mais ainda para o desenvolvimento da autoestima dos filhos, principalmente na adolescência.
Seja cuidadoso antes de falar e use a linguagem revestida de amor, porque a comunicação é uma arte. Não é apenas uma forma de expressão, é além disso uma necessidade para o ser humano, é uma capacidade especial que supõe entregar-se ao outro.

Sobre avpgraficaejornal

Verifique também

Gengiva sangrando, o que pode ser?

DRA. ANA VICTÓRIA BASTOS LIRA | CROSP 111.782Cirurgiã Dentista Muitas pessoas em algum momento da …

%d blogueiros gostam disto: