Home / Notícias / 17 de maio é o Dia Internacional contra a Homofobia

17 de maio é o Dia Internacional contra a Homofobia

bandeira netSaiba porque a data é comemorada desde 1990

 

 

AMANDA FACCA
Estudante de Jornalismo

 

 
Durante anos a homossexualidade foi vista e tratada como um distúrbio psicológico a ser resolvido. Em todo o mundo a palavra “homossexualismo” encontrava-se na lista de transtornos mentais ou emocionais e os indivíduos que optavam por uma orientação sexual diferente do senso comum eram submetidos a tratamentos radicais, tais como hipnose, castração, choques, lobotomia ou mesmo a condenação à prisão e a forca. Tudo dependia da escolha de métodos de cada país.
Após anos tentando diversos métodos que não levaram a medicina a lugar algum, em 1973, a Associação Americana de Psiquiatria retirou a palavra da lista de transtornos mentais ou emocionais seguido pelo Brasil em 1985 que por meio do Conselho Federal de psicologia deixou de considerar a opção sexual como doença. Anos depois, a OMS (Organização Mundial de Saúde) também retirou o homossexualismo da lista em 1990, e por este motivo a data é comemorada desde então.
No entanto, a luta contra a homofobia depende de cada país e da sua população como um todo, uma vez que mesmo depois da decisão da OMS a China persistiu até 2001 para só então mudar de opinião. Assim, o fato é que o preconceito não pode prevalecer sobre a igualdade e os direitos dos cidadãos.
Ainda hoje, apesar da celebração pela aprovação do casamento homossexual e da adoção de crianças por casais homossexuais, ainda existe impedimentos pela falta de legislação que garanta o casamento igualitário que automaticamente coloca em posição de desvantagem quanto aos demais direitos sucessórios como a adoção. Portanto, ainda falta uma longa caminhada até que não seja mais notável qualquer diferença entre casais homossexuais e heterossexuais.

Sobre avpgraficaejornal

Verifique também

Denuncie a violência contra crianças e adolescentes

Abuso e exploração contra crianças e adolescentes devem ser denunciados ao Conselho Tutelar e CREAS …

%d blogueiros gostam disto: